“De jovem para jovem”: Eduardo Fréo – Como conheci e iniciei meus estudos na AMF

  • 14/02/2019
  • comentário(s)

Quando jovens possuímos diversas dúvidas e incertezas sobre nosso futuro. É um momento de escolhas, de experimentar e descobrir o que gosta de fazer e qual profissão pretende seguir. Às vezes começamos um curso, um trabalho, e depois de um tempo percebemos que não era exatamente o que pensamos. Por isso é importante a ação, experimentar na realidade, pois só assim você descobre o que gosta de fazer.

O acadêmico Eduardo Doviggi Fréo é da cidade de Nova Palma, tem 20 anos, é graduando do Bacharelado em Direito e está no terceiro semestre. Ele vai nos contar como conheceu a AMF, sua trajetória acadêmica antes de chegar aqui, e como decidiu iniciar seus estudos nessa Instituição.

“É comum durante a adolescência que nós, jovens, tenhamos a vontade de ‘abraçar o mundo’, querendo assim, seguir várias carreiras em diversas áreas de atuação. Comigo não foi diferente, durante o ensino médio passei por diversas ‘fases’, um momento optava pelo curso de publicidade e propaganda, após arquitetura e urbanismo e assim por diante.

Nesse meio tempo, a escola nos oportunizou conhecer diversos centros educacionais da região, onde conheci a Antonio Meneghetti Faculdade, a qual me despertou algo diferente na época, porém não me encontrei na mesma pois não teria nenhum curso de meu interesse.

Quando chegaram os vestibulares, acabei optando por publicidade e propaganda, a ideia mais firme que estava se passando pela minha cabeça e nos mesmos não obtive sucesso devido a grande concorrência. No ano de 2017, ingressei no Colégio Politécnico da UFSM, no qual cursei por um ano o curso técnico em Paisagismo, almejando no futuro uma vaga em arquitetura e urbanismo.

Este curso, mesmo com toda a sua excelência, acabou não me cativando e mostrando-me a realidade de um profissional formado em arquitetura, por meio de suas aulas. Após isso, no ano de 2018, com alguns amigos próximos estudando na AMF, surgiu a ideia de cursar Direito nesta mesma instituição, tal curso sendo sempre uma opção entre todas as variadas profissões existentes atualmente.

Devido certa insistência destes amigos acadêmicos da AMF, acabei prestando o vestibular, obtendo sucesso e a partir daí iniciando a minha graduação, com total apoio de minha família e principalmente de meu pai que por ser professor e vice-diretor da escola que estudei durante toda a vida, conhece e aprova tal instituição.

Durante este primeiro ano na faculdade tive a oportunidade de participar de alguns eventos como o III Congresso Internacional Uma Nova Pedagogia para a Sociedade Futura, por exemplo, em que os estudantes e o público em geral puderam ter contato com diversas personalidades tanto nacionais como internacionais.

Espero que 2019 seja um grande ano, com muito aprendizado e crescimento, como foi o meu ano de 2018 sendo acadêmico da Antonio Meneghetti Faculdade.”

Comentários